Notícias >> Segurança

UNIVERSIDADES TRANQUILIZAM RIFAINA, PEDREGULHO E SACRAMENTO SOBRE RISCOS DO TREMOR DE TERRA

- Especialistas tranquilizam a população, garantindo que não há risco de tremores de magnitude superior a 4,5 graus -

publicado em 25/02/2018

Um tremor de terra ocorreu no final da noite de sábado na área que margeia o Rio Grande, envolvendo os municípios de Pedregulho (na região da Usina Estreito), Rifaina, Conquista e Sacramento, confirmado pelo Centro de Sismologia da USP – Universidade de SP.

O evento ocorreu às 23h26m02s da noite de sábado (24) e não ocorreram prejuízos materiais em nenhuma das regiões, assim como não houve notificação de prejuízos.

O Observatório Sismológico da Universidade de SP (USP) informou ter registrado um abalo de 3.0 graus na Escala Richter.  

Testemunhas na Usina de Estreito, em Rifaina e em Sacramento narraram ter sentido o abalo sísmico, com episódios que mais pareciam “uma vibração” atingindo principalmente janelas e móveis domésticos.

Como neste domingo não há expediente na USP, não é possível precisar a magnitude do abalo.

Contudo, pelas informações levantadas por moradores mais acostumados com o evento o tremor foi em torno de 3.0 na escala Richter.

Os tremores de terra na região que margeia o Rio Grande entre Passos, Ibiraci, Pedregulho, Rifaina e Sacramento seriam consequência de uma falha geológica cuja dimensão ainda não foi identificada.

Os especialistas das universidades de Brasília (UnB) e de São Paulo (USP) vão aprofundar os estudos para buscar identificar o porte desta falha, mas tranquilizam a população, garantindo que não há risco de tremores de magnitude superior a 4,5 graus.

Vejam abaixo algumas das imagens do mapeamento feito pelo Centro de Sismologia da USP.