Notícias >>

VISAM RIFAINA PROMOVE SEMANA DE PREVENÇÃO À LEISHMANIOSE VISCERAL

O objetivo é reduzir os riscos de transmissão da doença nos seres humanos e nos animais.

publicado em 03/08/2019

A Vigilância Sanitária – VISAM - da Prefeitura de Rifaina promove a Semana de Prevenção da Leishmaniose Visceral no período de 05 a 10 de agosto de 2019, cujo tema será “Leishmaniose Visceral: # eu apoio e faço parte.”

O objetivo é promover ações de educação, comunicação, e mobilização em saúde para a população, na perspectiva de reduzir os riscos de transmissão da doença nos seres humanos e nos animais.

A leishmaniose visceral é uma doença com ciclo de transmissão complexo, pois envolve a relação entre os seres humanos, o meio ambiente e os animais domésticos.

Portanto, exige ações de prevenção intersetoriais e multidisciplinares com todos os segmentos da sociedade.

Nesse período estaremos percorrendo acompanhados do veterinário Eduardo, da casa da agricultura municipal, os estabelecimentos que prestam serviços veterinários na cidade para orientar sobre como identificar os sintomas e como proceder caso atenda algum animal com suspeita da doença.

A VISAM também percorrerá a zona rural para orientar moradores sobre os cuidados e a importância de se manter limpos galinheiros, currais, canis, e do uso de repelente para se protegerem das picadas do mosquito vetor. Também haverá a distribuição de livretos informativos sobre leishmaniose visceral.

O QUE É LEISHMANIOSE VISCERAL?

É uma doença infecciosa, causada por um parasito denominado Leishmania Chagasica e transmitida pelo inseto Lutzomyia longipalpis, flebotomíneo conhecido como “mosquito palha”.

COMO A LEISHMANIOSE VISCERAL É TRANSMITIDA?

O cão doméstico é a principal fonte de infecção, podendo ficar anos sem apresentar sintomas clínicos. A fêmea do mosquito palha se infecta ao picar um cão contaminado com o parasito, e passa a transmiti-lo a outros cães e humanos nas próximas picadas.

QUAIS OS SINTOMAS?

Em humanos:

Febre prolongada, emagrecimento, crescimento do baço, fraqueza e em casos graves pode aparecer sangramentos.

Em cães:

Emagrecimento, vômitos fraquezas, quedas de pelos, crescimento das unhas feridas no focinho, orelhas e patas.

COMO SÃO OS FLEBOTOMÍNEOS?

São pequenos, de cor claras, que costumam picar ao amanhecer, entardecer e durante a noite. Suas larvas se desenvolvem em locais sombreados na terra com matéria orgânica.

QUAIS AS MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE?

° Manter a poda de arvores folhagens e grama dos quintais

° Manter quintais, estábulos e galinheiros limpos e livre de folhas, frutos e fezes.

° Manter galinheiros e abrigos de animais afastados da casa.

° Se possível colocar telas finas nas portas e janelas.

° Manter a saúde e a higiene de seus animais, usando coleira repelente de insetos e não permitindo que o cão fique solto nas ruas.

° Embalar em sacos plásticos e colocar para coleta a matéria orgânica (folhas, frutos e fezes)

Retirados dos quintais, estábulos e galinheiros.