Notícias >>

PREFEITURA E COMERCIANTES PROTESTAM CONTRA QUEDAS DE ENERGIA EM RIFAINA

No sábado de Aleluia, com grande movimentação, cidade teve “apagão” entre 18h30 do sábado e 02h30 do domingo de Páscoa

publicado em 23/04/2019

A queda de energia em todo o município de Rifaina no último sábado de Aleluia (20/04) entre 18h30 e 02h30 da manhã do domingo de Páscoa (21) levou o Prefeito da cidade, Hugo César Lourenço a reunir comerciantes da cidade que foram prejudicados pelo “apagão” justamente num dia de grande movimentação na cidade.

A falta de energia num final de semana de grande movimentação de turistas nas cidade causou sérios prejuízos aos comerciantes e causou revolta no Prefeito Hugo César Lourenço que desde o primeiro mês de seu atual mandato, em janeiro de 2017, tem exigido da CPFL a atenção devida por parte da CPFL.

Embora um investimento de mais de meio milhão de reais tenha sido feito em 2017, resolvendo as quedas de energia na região dos ranchos, a cidade ainda prescinde de investimentos da Companhia.

Na reunião mantida na manhã desta terça-feira, no Gabinete do Prefeito, o prefeito explicou aos comerciantes as ações que estão sendo feitas para a construção de uma subestação da CPFL em Rifaina.

Cinco terrenos são viáveis para a instalação, mas a CPFL ainda não fechou questão quanto à compra ou pedido de desapropriação das áreas que abrigariam a subestação Rifaina.

Ficou convencionado na reunião que os comerciantes ingressarão com ações de indenização contra a CPFl na Justiça de Pedregulho, apresentando, para tanto, provas dos prejuízos que tiveram com o apagão do último final de semana.

O Prefeito Hugo César Lourenço afirmou na reunião que se reunirá com a diretoria da CPFL em Ribeirão Preto, exigindo a agilização do processo de instalação da subestação na cidade, inicialmente prevista pela empresa para 2020.

“Não podemos esperar tanto tempo. A tendência é de que os apagões ocorram com mais freqüência ainda neste ano, pois a cidade está com várias construções de condomínios, prédios e ranchos em andamento e isso prejudica o principal potencial que Rifaina tem que é justamente o Turismo”, afirmou o prefeito.

A Câmara de Vereadores de Rifaina também participou da reunião, representada pelos vereadores Antônio Carlos Marcelino dos Santos - Carlinhos da Saúde e Fernando Augusto Morenghi Rodrigues - Tucura e pelo procurador jurídico Matheus Gobbeti.

Os vereadores fizeram um relato dos procedimentos que a Câmara de Vereadores têm adotado desde o apagão do Reveillon de 2017, colocando-se à disposição para mais uma vez juntar forças aos comerciantes e à Prefeitura para pressionar a CPFL a dispensar um tratamento mais adequado à cidade.