Notícias >> Administração

SABESP INSTALA CAPACIDADE DE 80 MIL LITROS DE ÁGUA POR HORA EM RIFAINA

publicado em 23/02/2017

A Sabesp – Companhia de Saneamento Básico do Estado de SP anunciou a conclusão das obras de implantação de uma nova Estação de Tratamento de Água e a garantia de que não haverá falta de água em Rifaina, mesmo que a cidade receba os 10 mil turistas previstos para o período de Carnaval.

Segundo o gerente distrital da Sabesp, engenheiro Rui Engrácia Garcia Caluz, a capacidade do sistema instalado é de até 80 mil litros de água por hora.

Testes técnicos desta capacidade foram realizados na última segunda-feira 20/02 e garantiram a nova capacidade

“Vamos operar com 70 mil litros por hora. A demanda normal da cidade é de 40 mil litros por hora, para uma população de aproximadamente 5 mil habitantes”, disse Caluz.

Segundo ele, a capacidade de produção antes da instalação do novo sistema era de 53 mil litros por hora.

“Com o novo sistema temos condições de abastecer os 10 mil turistas esperados para o carnaval.Basta a CPFL garantir a energia elétrica, disse o gerente da Sabesp. 
A CPFL, por sua vez, durante audiência mantida pelo prefeito Hugo Lourenço na última segunda-feira (20/02), em Ribeirão Preto, com a direção regional da Companhia, garantiu que os problemas registrados entre 28/12 e 02/01, quando a cidade recebeu apenas uma fase da rede elétrica não ocorrerá, a menos que ocorram temporais e descargas elétricas que podem derrubar o sistema.

 

O novo sistema de água

Uma reunião mantida entre o prefeito de Rifaina, Hugo Lourenço, e o Gerente Distrital da Sabesp em Franca, engenheiro Rui Engracia Garcia Caluz, definiu a obra que soluciona o problema de abastecimento de água na cidade, principalmente em datas especiais como Natal, Ano Novo e feriados prolongados, quando a presença de turistas é maciça. 

Esta foi a primeira grande obra conquistada pelo Prefeito Hugo Lourenço em seu terceiro mandato à frente da Prefeitura de Rifaina e os valores ultrapassaram à casa dos R$ 683 mil.

A reunião foi solicitada pelo novo prefeito depois que a cidade sofreu com a falta de água entre os dias 28 de dezembro e 02 de janeiro, devido ao excesso de turistas na cidade. O problema foi agravado por problemas na rede de energia elétrica da CPFL no dia 29 de dezembro.

Depois da reunião, o prefeito Hugo saiu do Gabinete do Gerente Distrital com o problema resolvido: a Sabesp anunciou a implantação da Estação de Tratamento de Água que entrou em operação nesta semana, já pronta para  evitar qualquer tipo de desabastecimento em Rifaina durante o Carnaval, quando são esperados cerca de 10 mil turistas na cidade, além da população fixa de 5 mil pessoas.

Investimentos

Segundo o Gerente Distrital da Sabesp a Sabesp implantou um novo sistema de produção de água. A estação de tratamento veio da cidade de Serra Negra, trazida por um comboio oficial.

É uma espécie de ETA Móvel, com reservatórios especiais que foram instalados em Rifaina e já bombeiam água da represa do Rio Grande até a área dos atuais reservatórios da Sabesp na cidade.

A ETA - Estação de Tratamento de Água – já instalada tem capacidade de tratar 72 mil litros de água por hora. Paralelamente à instalação, segundo o gerente distrital da Sabesp, a companhia também fez adequações nas redes de distribuição, com interligações e fechamento das malhas.

“Esta interligação e fechamento das malhas melhorou as pressões nas redes de distribuição para as casas e prédios comerciais, industriais e públicos da cidade”, explicou Rui Engrácia.

Os investimentos não foram pequenos e assim, diante das necessidades apontadas pelo Prefeito Hugo e por Rifaina realmente estar em um novo patamar da presença de população flutuante, na forma de milhares de turistas que aportam à cidade, a Sabesp planejou os investimentos emergenciais e que já estão operando na semana que antecede o Carnaval já para atendimento à grande movimentação que haverá no período na cidade.

“Embora não tenhamos o Carnaval desde 2005, entre 10 e 15 mil pessoas se dirigem à Rifaina para o descanso neste período. É um público que equivale àquele que visita nossa cidade em eventos como o Réveillon, por exemplo”, disse o Prefeito Hugo.

Foram instalados, o sistema de captação e a estação elevatória de água bruta, uma adutora de 200 milímetros de diâmetro, com capacidade de 72 metros cúbicos de água por hora e foi feita a adequação da rede de distribuição de água para os domicílios, num investimento total de R$ 683.612.00 (seiscentos e oitenta e três mil, seiscentos e doze reais).

 

OBRA

VALOR

Captação e Estação Elevatória de Água Bruta

R$ 96.000.00

Adutora 200 mm de diâmetro e 670 metros

R$ 149.212.00

Estação de Água Tratada – 72 m3 por hora

R$ 368.400.00

Adequação do Sistema de Distribuição

R$ 70.000,00

   

Total do Investimento

R$ 683.612.00